Luiz Melodia

Prestes a completar 50 anos de carreira, Luiz Melodia continua prolífico e envolvente. Nascido no morro do Estácio, em berço de samba, ouviu muita Jovem Guarda e bossa nova na adolescência, deixando-se influenciar sem perder a essência. De uma matéria híbrida entre esses três elementos fundamentais da música brasileira, o cantor e compositor carioca extrai sua sonoridade única.

Desde Pérola Negra, música gravada por Gal Costa em 1972, que deu nome ao primeiro disco de Luiz Melodia em 1973, ele se recria a cada canção. Passeia pelos gêneros já citados e mais: jazz, blues, samba rock e o que mais inspirar sua força criadora.

Luiz Carlos dos Santos descobriu a música ao ver o pai, Oswaldo, tocando violão em casa. Dele, herdou o sobrenome artístico: Melodia. Essa melodia, que está no DNA da família, provém do encontro das incontáveis referências e estilos. Luiz Melodia as combina e cria novas canções que se inserem em uma discografia coesa. Nela, a beleza negra é revelada de forma divertida e cativante, em canções como Ébano e Negro Gato.

Prestes a completar 50 anos de carreira, Luiz Melodia continua prolífico e envolvente. Nascido no morro do Estácio, em berço de samba, ouviu muita Jovem Guarda e bossa nova na adolescência, deixando-se influenciar sem perder a essência. De uma matéria híbrida entre esses três elementos fundamentais da música brasileira, o cantor e compositor carioca extrai sua sonoridade única.<br /><br />
Desde Pérola Negra, música gravada por Gal Costa em 1972, que deu nome ao primeiro disco de Luiz Melodia em 1973, ele se recria a cada canção. Passeia pelos gêneros já citados e mais: jazz, blues, samba rock e o que mais inspirar sua força criadora.<br /><br />
Luiz Carlos dos Santos descobriu a música ao ver o pai, Oswaldo, tocando violão em casa. Dele, herdou o sobrenome artístico: Melodia. Essa melodia, que está no DNA da família, provém do encontro das incontáveis referências e estilos. Luiz Melodia as combina e cria novas canções que se inserem em uma discografia coesa. Nela, a beleza negra é revelada de forma divertida e cativante, em canções como Ébano e Negro Gato.
  • JORGE MAUTNER

    JORGE MAUTNER Jorge Mautner é inclassificável: uma energia artística pura, que flui através de palavras.

    ver mais
  • JARDS MACALÉ

    JARDS MACALÉ Um dos maiores violonistas do Brasil, Macalé é um radical livre. Sua criatividade o levou a criar músicas ímpares.

    ver mais
  • TONY TORNADO

    TONY TORNADO Com sua imagem imponente e sua empatia ainda maior, Tony Tornado faz parte da cultura popular brasileira.

    ver mais
  • Luiz Melodia

    Luiz Melodia Prestes a completar 50 anos de carreira, Luiz Melodia continua criando imensamente e envolvendo fãs da música.

    ver mais
  • Elza Soares

    Elza Soares Com mais de 50 anos de carreira, a cantora continua encantando plateias dentro e fora do país.

    VER MAIS
  • WILSON DAS NEVES

    WILSON DAS NEVES Lendário baterista da música popular brasileira, Wilson das Neves começou a tocar em conjuntos nos anos 1950.

    VER MAIS
  • TULIPA RUIZ

    TULIPA RUIZ Tulipa Ruiz tem um timbre de voz único e presença de palco cativante ao interpretar.

    ver mais
  • DORGAS

    DORGAS A insatisfação de quatro garotos do Rio serviu de combustível pra tentar buscar um novo caminho pra música brasileira.

    ver mais
  • FORGOTTEN BOYS

    FORGOTTEN BOYS Forgotten Boys são os radicais livres necessários na cena musical brasileira dos anos 1990.

    ver mais
  • Karol Conka

    Karol Conka Karol Conka põe sua sensibilidade na ponta da língua para criar rimas que constroem um mundo fabuloso.

    ver mais
  • Garotas Suecas

    Garotas Suecas Garotas Suecas é uma banda que combina temperos regionais com ingredientes importados para criar uma sonoridade global e, ao mesmo tempo, genuinamente brasileira.

    VER MAIS
  • Emicida

    Emicida Um dos artistas mais prolíficos da nova geração do rap nacional.

    ver mais