DORGAS

A insatisfação de quatro garotos do Rio de Janeiro serviu de combustível pra tentar buscar um novo caminho pra música brasileira, sem a pretensão encontrá-lo. Gabriel Guerra, Eduardo Verdeja, Cassius Augusto e Lucas Silveira, em vez de ficarem parados reclamando, resolveram empunhar seus instrumentos e formar o Dorgas.
Alguns passos distanciam o descontentamento verbal da ação de criar algo diferente. Nesse sentido, o Dorgas evoluiu rápido desde 2009, quando a banda surgiu. Em 2010, lançaram o primeiro EP, Verdeja Music, chamando atenção de blogs que cobrem o cenário independente. No ano seguinte, confirmaram seu talento com Loxhanxha, EP que mostra um grupo mais maduro, com faixas mais redondas. Nos próximos meses, os meninos devem lançar o primeiro disco, aguardado por um público que se identificou com a sonoridade da banda nesses três anos.
A música do Dorgas é orgânica, fruto de horas e horas de jams que passeiam por diferentes ritmos de forma natural e intuitiva. Cada integrante do grupo contribui com seu talento, limitações e referências — que vão do smooth jazz ao rock progressivo, sem necessariamente exercer influência direta na banda, mas sim inspiração e argumento pro improviso.
Ecléticos, os garotos do Dorgas fazem o som que gostariam de ouvir. E encontram eco num público aberto à proposta e que pouco se importa com rótulos. Pós-rock? Difícil de afirmar. Mais do que isso, eles produzem músicas hipnóticas e de alta qualidade.

A insatisfação de quatro garotos do Rio de Janeiro serviu de combustível pra tentar buscar um novo caminho pra música brasileira, sem a pretensão encontrá-lo. Gabriel Guerra, Eduardo Verdeja, Cassius Augusto e Lucas Silveira, em vez de ficarem parados reclamando, resolveram empunhar seus instrumentos e formar o Dorgas.<br />
Alguns passos distanciam o descontentamento verbal da ação de criar algo diferente. Nesse sentido, o Dorgas evoluiu rápido desde 2009, quando a banda surgiu. Em 2010, lançaram o primeiro EP, Verdeja Music, chamando atenção de blogs que cobrem o cenário independente. No ano seguinte, confirmaram seu talento com Loxhanxha, EP que mostra um grupo mais maduro, com faixas mais redondas. Nos próximos meses, os meninos devem lançar o primeiro disco, aguardado por um público que se identificou com a sonoridade da banda nesses três anos.<br />
A música do Dorgas é orgânica, fruto de horas e horas de jams que passeiam por diferentes ritmos de forma natural e intuitiva. Cada integrante do grupo contribui com seu talento, limitações e referências — que vão do smooth jazz ao rock progressivo, sem necessariamente exercer influência direta na banda, mas sim inspiração e argumento pro improviso.<br />
Ecléticos, os garotos do Dorgas fazem o som que gostariam de ouvir. E encontram eco num público aberto à proposta e que pouco se importa com rótulos. Pós-rock? Difícil de afirmar. Mais do que isso, eles produzem músicas hipnóticas e de alta qualidade.
  • JORGE MAUTNER

    JORGE MAUTNER Jorge Mautner é inclassificável: uma energia artística pura, que flui através de palavras.

    ver mais
  • JARDS MACALÉ

    JARDS MACALÉ Um dos maiores violonistas do Brasil, Macalé é um radical livre. Sua criatividade o levou a criar músicas ímpares.

    ver mais
  • TONY TORNADO

    TONY TORNADO Com sua imagem imponente e sua empatia ainda maior, Tony Tornado faz parte da cultura popular brasileira.

    ver mais
  • Luiz Melodia

    Luiz Melodia Prestes a completar 50 anos de carreira, Luiz Melodia continua criando imensamente e envolvendo fãs da música.

    ver mais
  • Elza Soares

    Elza Soares Com mais de 50 anos de carreira, a cantora continua encantando plateias dentro e fora do país.

    VER MAIS
  • WILSON DAS NEVES

    WILSON DAS NEVES Lendário baterista da música popular brasileira, Wilson das Neves começou a tocar em conjuntos nos anos 1950.

    VER MAIS
  • TULIPA RUIZ

    TULIPA RUIZ Tulipa Ruiz tem um timbre de voz único e presença de palco cativante ao interpretar.

    ver mais
  • DORGAS

    DORGAS A insatisfação de quatro garotos do Rio serviu de combustível pra tentar buscar um novo caminho pra música brasileira.

    ver mais
  • FORGOTTEN BOYS

    FORGOTTEN BOYS Forgotten Boys são os radicais livres necessários na cena musical brasileira dos anos 1990.

    ver mais
  • Karol Conka

    Karol Conka Karol Conka põe sua sensibilidade na ponta da língua para criar rimas que constroem um mundo fabuloso.

    ver mais
  • Garotas Suecas

    Garotas Suecas Garotas Suecas é uma banda que combina temperos regionais com ingredientes importados para criar uma sonoridade global e, ao mesmo tempo, genuinamente brasileira.

    VER MAIS
  • Emicida

    Emicida Um dos artistas mais prolíficos da nova geração do rap nacional.

    ver mais

Este website ou ferramentas de terceiros utilizadas pelo próprio site fazem uso de cookies necessários ao funcionamento e são úteis para os objetivos ilustrados na política de cookies, incluindo a possibilidade de enviar a sua publicidade de acordo com os seus interesses. Se quiser saber mais ou recusar a permissão a todos ou a alguns dos cookies, consulte a política de cookies.
Ao fechar este banner, rolar esta página, clicar num link ou continuar a navegar de qualquer outra forma, concordará na utilização destes cookies.